03001bdc.jpg

Priscila Costa Oliveira

Priscila Costa Oliveira (1990) é artista e pesquisadora. Coordena o podcast VER.SAR e integra o Coletivo Ka. Atualmente Doutoranda em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa (UDESC), onde integra o programa RADIOFONIAS e o grupo de Pesquisa Proposições artísticas contemporâneas e seus processos experimentais. Tem produção nas relações de voz e escuta junto a comunidades e o uso de mídias da oralidade. Pesquisa a conversa como prática artística.

Em 2021 coordena o simpósio de Arte, Maternagem e feminismos no Fazendo gênero; É mentora na Residência Black Art Brazil; participou da Escola abreviada e das exposição Com uma pedra atrás da orelha; A dor que dói na gente; Entre lobo e cão.

Em 2020 foi curadora da exposição e livro Arte e Natureza; da INSAVOR (atmosfera sonora de Andre Barbachan) e Em volta, um começo de Mayra Redin. Participou do SESC cultura conVIDA e das publicações: Solilóquios; Anecoica.org e Quebracabecedário. Integrou várias mesas de conversas como Mulher artista resiste; Arte sem fronteiras; Mães, drogas e arte; Performo tua quarentena  e Relações entre cuidado e arte. 

Em 2019 Integrou o Corpo Editorial da Revista Palíndromo/UDESC e é editora de seção da Revista Palíndromo nº23/2019 e participou da 14ª Bienal de Curitiba; da Bienal Black Art e da exposição Pão, Pedra, Palavra-Miragem.

Em 2017-2018 coordenou o Espaço Embarcação com a Kamilla Nunes e Mônica Hoff. Participou da Residência Artística Comunitária Argentina pela Curatoria Forense em 2017 e Residência Terra UNA em Minas Gerais, 2018.

 

Ganhou o Prêmio Jovens Artistas de Santa Catarina: Arte Contemporânea em 2018.

 

Participou de exposições locais, nacionais e internacionais como Art Cluster: terrorismo de estado, violência institucional e sistemas de controle em Girona/Espanha 2015 e Reabito: Modos de Habitar a Cidade da Revista Arte Contexto em Porto Alegre/RS, 2015; Madre Perola no MIS/SC, 2017; Lote 7: panorama de arte contemporânea em Florianópolis no Museu Hassis/SC, 2017; Como resistir no mundo de hoje? na galeria Cañizares escola de belas artes em Salvador/Bahia, 2018.​